"The Alchemy of a changing life is the only truth"
(Rumi)

"A magia é um acto transformador e a verdadeira transformação tem lugar bem fundo nas nossas raízes."

(Teresa Moorey "A Sabedoria das Árvores")

"Desapareça o que é velho, a putrefacção e o bolor desta massa informe: venha, pois, a eterna vastidão de um espírito liberto, um ser tão livre que projecta a imagem da eterna esperança na mais pequena gota de orvalho pousada no cálice de uma flor."
(Shakespeare)

January 28, 2015

Nenúfar Branco Maia (Nymphaea Ampla)- Iluminação


Na zona Maia mexicana existe uma lagoa que parece que desceu directamente do céu e, de facto, nasceu há milhares de anos após a queda de um enorme meteorito. Aí se encontram algumas das mais antigas formas de vida ainda hoje existentes no planeta: os estromatólitos. Dos seus fundos lodosos com cheiro a enxofre saem estas flores, que pertencem à mesma família do sagrado Lotus.

O seu nome botânico deriva de “ninfa”, e em Maia (Nikte’há) quer dizer “vulva da água” pois, tal como o Lótus na cultura chinesa, está conectado com uma forma idealizada do aparelho genital feminino e por isso é um arquétipo de fonte de vida. Em espanhol é chamado por sua vez “sol de agua”, o que vai de encontro à sua simbologia no antigo Egipto, em que representava o deus máximo e o seu poder intelectual. Esta flor era muito utilizada pelos maias como aditivo à bebida Balché que era utilizada em cerimónias religiosas e rituais xamânicos pelas suas qualidades inebriantes e narcóticas. Na Índia é símbolo de esclarecimento espiritual e é usado ainda hoje em cerimónias de cura. O seu longo caule representa o cordão umbilical que conecta o homem às suas raízes e ao mundo material, acima do qual ele se deve elevar, tal como esta flor que repousa tranquilamente na superfície da água.





A sua essência é uma ajuda à meditação pois acalma a mente e melhora a concentração e o relaxamento. Alinha e equilibra os chackras, activando em particular o da coroa, e fortalecendo a aura em geral. É um tónico para todo o organismo e activa todas as formas de cura, sendo muito bom para terapeutas pois reenergiza. A sua essência actua como um tónico sobre os sistemas de energia subtis dos corpos activando a energia que passa na membrana externa da espinal medula e o fluxo nervoso, o que fortalece a vitalidade e a capacidade de nos libertarmos gentilmente de emoções negativas e ajuda em caso de ansiedade e outras questões nervosas.
Ajuda quando somos incapazes de ver a nossa própria perfeição e o vasto potencial da Vida, abrindo-nos para as ilimitadas possibilidades de expressão neste mundo.
Actua como um activador a todas as outras essências pois oferece uma vibração mais elevada do que qualquer outra flor e promove o renascimento espiritual pois liberta ainda uma quantidade de energia natural poderosa no corpo que pode apoiar o processo transformacional da morte e da morte fisiológica. Neste ultimo caso aconselha-se colocar umas gotas directamente no chackra da coroa para facilitar o espírito a sair do corpo e a poder cumprir o seu potencial mais elevado no reino do espírito. 
Afirmação: “Atinjo um estado de bem-estar físico, emocional e espiritual soberbo"

Palavras-chave: juventude, equilíbrio, corpo como veículo sagrado que transmuta a matéria em espírito, energia, exaltação espiritual, transição, transcendência do tempo linear. 

Arquétipo:Ninfa das águas e fontes (de onde vem o seu nome em latim), que nos inspiram a imaginação e unem as camadas profundas do inconsciente com aspirações mais elevadas ao oferecer-nos as purificadoras águas da alma onde um baptismo espiritual pode ocorrer.

Carta do Tarot: Ás de Copas- Imagem de uma superfície de água coberta de nenúfares acima da qual uma mão segura a taça do Santo Graal da qual jorram quatro fontes e, acima dela, surge a pomba do Espírito Santo. Representa a casa do verdadeiro coração, alegria, contentamento e abundância que desce do alto.



©Sofia Ferreira



 

No comments:

Post a Comment